segunda-feira, 25 de março de 2013

o congelamento de preços funciona?

Não é preciso ser nenhum especialista em economia para perceber que os preços dos produtos variam de uma empresa para outra, assim como de um local para outro. Se verificar por exemplo uma única marca de refrigerante, verá que preço dela é sempre diferente nos estabelecimentos de venda. E se isto ocorre certamente existem motivos. Para estabelecer o preço final do produto, cada vendedor individualmente leva em consideração diversos fatores tais como: gasto de produção, frete de escoação, impostos pagos etc. Obviamente, o preço de mercado será variável.

O congelamento de preços é uma medida intervencionista que nunca funcionou em nenhum local do mundo em nenhuma época. Isto ocorre porque o governo tenta ignorar o fato de que o preço dos produtos é flutuante, ou seja, varia de acordo com inúmeros fatores. Com o congelamento de preços, o governo escolhe algum produto e determina um preço único, abaixo do verdadeiro valor de mercado que o produto tinha, achando que, desta forma, com o novo preço baixo, todo o povo terá condições de obtê-lo. Se, por exemplo, o preço do pacote de leite custa em média acima de 6 Reais, o governo vem à público e diz:

     
O governo determina sempre o preço abaixo do valor de mercado para que todo mundo tenha fácil acesso e consiga comprar os produtos na esperança de que isso resolva o problema.

A consequência do preço abaixo do valor verdadeiro é que os empresários agora terão perdas e não conseguirão pagar seus fornecedores e funcionários. Os empresários então, tendo consciência de seus prejuízos, param de fabricar os produtos, que agora vão sumir das prateleiras. Com a falta de produtos ocorre o racionamento e o povo então começa a ficar sem sapatos, sem roupas e com fome.

Uma certeza existe: o congelamento de preços não funciona!


Link de curiosidade:


....

domingo, 24 de março de 2013

a privatização da telefonia no Brasil

       Anteriormente, eu já havia feito um post mostrando como os serviços oferecidos pelo governo são de péssima qualidade e com preços absurdos causado pelo monopólio estatal; e em sentido diametralmente oposto mostrei como a privatização é mais eficiente ao oferecer serviços melhores e mais baratos devido a necessidade que as empresas tem de atrair clientes para conseguir seu desejado lucro. Vamos agora, resumidamente, mostrar a história da telefonia no Brasil.
      Antes, com o monopólio governamental, praticamente a população inteira só tinha acesso aos orelhões de ficha! Exatamente. Se o cidadão quisesse telefonar, teria que comprar fichas e procurar o telefone público mais próximo(se existisse algum funcionando), popularmente chamado de orelhão. Imagine a situação de alguém precisando ligar para ambulância de noite para obter serviço de saude de emergência! Ter telefone fixo era coisa de rico: cerca de 3 mil reais. E ainda demorava meses ou até anos para instalar a linha e usufruir deste "privilégio". Telefone celular? somente empresários podres de ricos possuiam tal aparelho.


Telefonia oferecida pelo governo

 



Fila para uso de telefone público 1991:
Hoje você paga alguns centavos por ligação pra fazer uma ligação interestadual e tá cheio de mimimi... poucos anos atrás se pagava mais de um real por minuto pra fazer uma ligação local. 


      Com a privatização da telefonia, hoje todo brasileiro tem celular, se inscreve em promoções que o permitem falar e enviar torpedos durante o mês inteiro gastando muito pouco.
      Muitas pessoas não sabem disso pois já nasceram na "era pós-privatização", dai ficam achando que a telefonia sempre foi a maravilha que é hoje e então ficam atacando a privatização chamando seus defensores de "entreguistas" e dizendo que o dinheiro que vai para os empresários devia ficar com o governo brasileiro, que o governo pegar de volta a telefonia, estatizá-la e etc.
     O que eles não percebem é que se a estatização acontecer, o governo vai acabar com a concorrência, volta a ter o monopólio, vai cobrar preço alto, oferecer o serviço mais atrasado e porco que quiser e causar exclusão social, pois pessoas com baixa renda não conseguirão ter acesso a serviços tão caros.
     A privatização de empresas numa situação de livre concorrência sempre dá certo, pois as empresas na ânsia de conseguir mais lucro, terão de baixar os preços e oferecer serviços cada vez melhores para atrair a clientela.
    É evidente que o setor da telefonia ainda tem muito no que melhorar, mas em geral o governo é o culpado:

 
A estatização da telefonia ou de qualquer outro serviço, deixa o povo refém do governo!
A privatização em regime de concorrência é a supremacia do consumidor!



______